08439nam a2200661 a 450000100080000000500110000800800410001902000180006010000210007824500870009926000940018630000110028052066100029165000160690165000180691765000150693565000180695065000120696865000130698065000280699365000150702165000210703665000260705765000290708365000300711265000160714265000260715865000330718465000210721765000130723865000130725165000110726465000150727565000110729065000130730165000130731465000100732765000210733765300250735865300170738365300250740065300300742565300360745565300110749165300150750265300210751765300220753865300190756065300150757965300220759465300240761665300260764065300250766665300260769165300190771765300210773670000200775716285582019-06-18 2005 bl uuuu 00u1 u #d a85-7383-312-21 aAQUINO, A. M. de aAgroecologiabprincípios e técnicas para uma agricultura orgânica sustentável. aBrasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica; Seropédica: Embrapa Agrobiologiac2005 a517 p. aDiferentes Abordagens de Agricultura Não-Convencional: História e Filosofia. características de diferentes abordagens de agricultura não-convencional. Marco conceitual da agroecologia. Agroecologia: Introdução e Conceitos. Definição de termos. Conceitos básicos de ecologia. Agroecossistema. Tipos de agroecossistemas. Como construir um novo sistema. Perspectivas futuras. Bases Epistemológicas de Agroecologia. Da filosofia da ciência tradicional, à nova filosofia da ciência. Debates contemporâneos sobre a ciência. O pluralismo epistemológico na agroecologia. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável. Sobre os conceitos de desenvolvimento e desenvolvimento rural no pensamento científico convencional. Uma interpretação agroecolócia das formas históricas de desenvolvimento rural-urbano. Uma proposta agroecológica de desenvolvimento rural. Pesquisa em Agroecologia: Problemas e Desafios. Ruptura epistemológica: disciplina científica versus além ciência. Rigor ou a intencionalidade implícita no uso de conceitos. Uso do método: rigor & flexibilização: fundamentalismo: ciência ou ideologia?. Construção do diálogo versus história, culturas (institucionais, pessoais). Complexidade do mercado de C&T: Estado versus Sociedade ou Estado & Sociedade. Apelo ambiental. Novas oportunidade e forças inercial do paradigma. O desafio tecnológico. O desafio da ética. Perspectivas futuras. Sistema Integrado de Produção Agroecológica ou Fazendinha Agroecológica do Km 47. Localização. Antecedentes. Parcerias. Objetivo e prioridades. Desenvolvimento. Tratos inicias, primeiros plantios e estudos. Dificuldades. principais resultados de pesquisa. Situação atual e perspectivas. Agroecologia: Visão Histórica e Perspectivas no Brasil. Evolução tecnológica da agricultura; Sistema agroecológicos de produção: conceitos e custo de conversão. Perspectivas de sistemas agroecológicos de produções no Brasil. Agricultura Urbana. Conceito de agricultura urbana. Agroecologia e agricultura urbana. Agricultura urbana na América Latina com ênfase no Brasil e em Cuba. Perspectivas futuras. Agricultura Orgânica na União européia. Área atual da agricultura orgânica na Europa. Mercado de produção orgânicos. Programas e metas. Estudo de caso sobre a agricultura orgânica na Suécia. Regulamentação da agricultura orgânica. Perfil dos agricultores orgânicos. Conversão para o manejo orgânico. Processadora e distribuidora. Comercialização de produtos orgânicos em supermercados na Suécia. Feira de produtores e parques Rosendhal Garden. Qualidade ambiental. Universidade de Uppsala. Perspectivas da agricultura orgânica na Europa. Tensões, Negociações e Desafios nos Processos de Certificação na Agricultura Orgânica. Algumas tensões e negociações entre enfoque orgânico e enfoque agroecológico. Leigos versus peritos (social versus técnico). Certificação por auditagem/inspeção versus certificação por formação participativa . Principais desafios ligados à certificação. Certificação como Garantia da Qualidade dos Produtos Orgânicos. Certificação. Certificação de produtos orgânicos: Padrões para a agricultura orgânica. Padrões da Ifoam. Codex Alimentarius. Tipos especiais de certificação. Subcontratação. Grupos de agricultores. Regulamentações nacionais. União européia. Estados Unidos da América. Japão e outros países. Brasil. Certificação da agricultura urbana no Brasil. Aceitação dos mercados das marcas de certificação. Perspectivas futuras. O conceito de emergia e a Certificação Agroecológica com Visão Sistema. Bases para uma proposta de certificação agroecológica. Emergia. Questão complementares a serem consideradas. Manejo Ecológico de Fitoparasitas. Biodiversidade e manejo de fitoparasitas. Estratégias de manejo de fitoparasitas. Controle de fitoparasitas por meio do manejo da vegetação espotânea. Manejo de fitoparasitas em policultivos anuais. Manejo de fitoparasitas em pomares por meio de plantas de cobertura. Adubação equilibrada e manejo de fitoparasitas. Estratégias complementares no manejo agroecológico de pragas. Desafios e perspectivas. Bases Ecológicas de Interações entre Insetos e Plantas no Manejo Ecológico de Pragas Agrícolas. Componentes das interações tritróficas nos agroecossistemas. Princípios ecológicos do manejos de pragas. Manejo de diversidade vegetal para o incremento das populações de inimigos naturais de pragas agrícolas nos agroecossistemas. Criação de Animais sob Influencia de um sistema integrado de Produção Agroecológica. Homeopatia; Acupuntura. Fitoterapia. Preparação de fitoterápicos. Tratamentos. Cicatrizantes. Antitérmicos. Tosse. Desinfecção. Ecto e endoparasitos. Verminose. Compostagem: princípios, práticos e perspectivas em sistemas orgânicos de produção. Contexto do manejo orgânico do solo. Aspectos gerais da compostagem. Princípios da compostagem. Características da compostagem. Comportamento de alguns nutrientes na compostagem. Aspectos práticos da Vermicompostagem. Resíduos orgânicos utilizados na Vermicompostagem. Preparação do Vermicompostagem: substratos e canteiros. Manejo durante a Vermicompostagem. Separação das minhocas e do Vermicomposto. Reciclagem das minhocas . Características do Vermicompostagem. Outros métodos de Vermicompostagem. Uso de leguminosas Herbáceas para Adubação Verde. Efeito sobre as Características do solo. Controle de plantas invasoras. Fixação biológica de N (nitrogênio). Decomposição dos resíduos vegetais. Escolha leguminosas para a adubação verde. Forma de utilização dos adubos verdes. Desafios e perspectivas. Inserção da Adubação verde e da arborização no Agroecossistema Cafeeiro: Arborização de Cafezais. Aspectos ecológicos da seleção de espécies para sistemas agroflorestais e recuperação de áreas degradadas. Mecanismos reguladores. Oferta de propágulos. Escolha de espécies para revegetação. Leguminosas arbóreas como atividoras da sucessão natural. Funções beneficas e potencialidades para uso e manejo de fragmentos de florestas secundárias. Funções e estruturas. Fragmentação e dinâmica de florestas secundárias. Conseqüencias para o manejo. Sistemas silvipastoris para recuperação e desenvolvimento de pastagens. Papel dos componentes lenhosos na sustentabilidade dos sistemas a pasto. Condições para se obter os benéficios da arborização de pastagens. Sistemas silvipastoris na recuperação de pastagens degradadas. aAgroecology acertification acomposting agreen manures ahistory aresearch asustainable agriculture aAdubação aAdubação Verde aAgricultura Orgânica aAgricultura Sustentável aCertificação de Produto aCompostagem aDesenvolvimento Rural aDesenvolvimento Sustentável aEcologia Vegetal aFloresta aHistoria aInseto aLeguminosa aManejo aPastagem aPesquisa aPraga aPratica Cultural aAgricultural systems aAgroecologia aAgropastoral systems aAgrosilvopastoral systems aÁrea degradada - Recuperação aBrasil aCompostage aCultural methods aCultural practice aEspaço urbano aManagement aManejo ecológico aOrganic agriculture asistema agroflorestal aSistema agropastoril aSistema silvipastoril aSustainability aVermicompostagem1 aASSIS, R. L. de