BDPA - Bases de Dados da Pesquisa Agropecuária Embrapa
 






Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados : 1
Primeira ... 1 ... Última
1.Imagem marcado/desmarcadoNOGUEIRA, C. H. F.; BARROS, R.; LIMA, T. C. da C.; OLIVEIRA, V. R.; CARNEIRO NETO, T. F. de S. Método de amostragem larval de Liriomyza sativae Blanchard (Diptera: Agromyzidae) em meloeiro. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, v. 9, n. 1, p. 75-79, 2019.

Biblioteca(s): Embrapa Semiárido.

Visualizar detalhes do registroAcesso ao objeto digitalImprime registro no formato completo
Registros recuperados : 1
Primeira ... 1 ... Última






Registro Completo

Biblioteca(s):  Embrapa Semiárido.
Data corrente:  07/06/2019
Data da última atualização:  04/07/2019
Tipo da produção científica:  Artigo em Periódico Indexado
Autoria:  NOGUEIRA, C. H. F.; BARROS, R.; LIMA, T. C. da C.; OLIVEIRA, V. R.; CARNEIRO NETO, T. F. de S.
Afiliação:  Carlos Henrique Feitosa Nogueira; Reginaldo Barros; TIAGO CARDOSO DA COSTA LIMA, CPATSA; VALTER RODRIGUES OLIVEIRA, CNPH; Thiago Francisco de Souza Carneiro Neto.
Título:  Método de amostragem larval de Liriomyza sativae Blanchard (Diptera: Agromyzidae) em meloeiro.
Ano de publicação:  2019
Fonte/Imprenta:  Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, v. 9, n. 1, p. 75-79, 2019.
Idioma:  Português
Conteúdo:  A mosca minadora Liriomyza sativae Blanchard é um inseto polífago, considerada umas das principais pragas do meloeiro na região semiárida brasileira. A definição de um método de amostragem é fundamental para a implementação de um programa de manejo integrado dessa praga. Sendo assim, o presente trabalho teve como objetivo definir a folha amostral para larvas de L. sativae na cultura do meloeiro. O estudo foi desenvolvido em duas áreas comerciais de melão no município de Juazeiro (BA). Após a emergência das plântulas, semanalmente realizou-se o monitoramento para acompanhar a ocorrência de mosca minadora até o término do ciclo. O ramo principal era observado para a presença de larvas de L. sativae, com a constatação, a folha era destacada e identificada a sua posição a partir da base do ramo. Sob microscópio óptico (40x) com luz por transmissão foi contabilizado o número de larvas vivas por folha. Foram realizadas sete coletas semanais a partir do décimo quinto dia após o plantio. Verificou-se que, de acordo com a fenologia da planta, difere a folha a ser amostrada. Para o monitoramento da mosca minadora deve-se amostrar as folhas da base para o ápice do ramo principal do meloeiro. Para as semanas 1, 2, 3, 4, 5 e 6 após o plantio, as folhas a serem amostradas devem ser a 1, 2 ou 3, 4, 6, 9, 14 e 20, respectivamente.
Palavras-Chave:  Manejo integrado; Semiárido.
Thesagro:  Controle Biológico; Inseto; Liriomyza Sativae; Melão; Mosca Minadora; Praga.
Thesaurus NAL:  Biological control; Melons.
Categoria do assunto:  O Insetos e Entomologia
URL:  http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/198271/1/Tiago.pdf
Marc:  Mostrar Marc Completo
Registro original:  Embrapa Semiárido (CPATSA)
Biblioteca ID Origem Tipo/Formato Classificação Cutter Registro Volume Status
CPATSA58616 - 1UPCAP - DD
Fechar
Nenhum registro encontrado para a expressão de busca informada.
 
 

Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área Restrita

Embrapa Informática Agropecuária
Av. André Tosello, 209 - Barão Geraldo
Caixa Postal 6041- 13083-886 - Campinas, SP
PABX: SAC (19) 3211-5743
SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional